quarta-feira, novembro 21, 2007

Palavras de Vida Eterna

Porque…

Porque os outros se mascaram mas tu não
Porque os outros usam a virtude
Para comprar o que não tem perdão
Porque os outros têm medo mas tu não

Porque os outros são os túmulos caiados
Onde germina calada a podridão.
Porque os outros se calam mas tu não.

Porque os outros se compram e se vendem
E os seus gestos dão sempre dividendo.
Porque os outros são hábeis mas tu não.

Porque os outros vão à sombra dos abrigos
E tu vais de mãos dadas com os perigos.
Porque os outros calculam mas tu não.

Sophia de Mello Breyner

1 comentário:

Miss M disse...

Uma verdadeira pérola, como tu costumas dizer. Este poema é absolutamente brilhante e revejo nele algumas situações reais tão próximas... Beijinho da manita